domingo, 25 de janeiro de 2009

Mas enfim, o espetáculo...

Não havia nada igual a assistir um clássico do Corinthians. A corrente da nossa torcida era muito forte, da bateria da Gaviões sempre havia alguns na arquibancada fazendo aquele barulho organizado. Num ônibus iam as bandeiras gigantes que ao chegar na arquibancada faziam o símbolo da Gaviões ter dimensões gigantescas. Entre os hinos, a chegada de cada jogador era a glória da torcida. Nesse ano os jogadores eram muito aclamados, e um grande coro gritava...

- Eô, eô, o Viola é um terror!
-Uh! Marcelinho!, Uh! Marcelinho!
- Ronaldooooooooo! – Esse era o goleiro.
Os puxadores gritavam as frases e a torcida em massa repetia:
- Corintiano, maloqueiro e sofredor! Graças a Deus!
- Eô, eô, o Corinthians é o terror!
- Pacaembu ela domina,
Morumbi ela destrói,
No Rio ela arregaça,
Qualquer um que ela encontra,
Não tenho medo de morrer,
Eu dou porrada pra valer,
Eu amo essa torcida,
E o nome dela eu vou dizer
Como é que é?
Ga-vi-ões Fiel!
Timão, e ô! Timão, e ô!

- Eu tenho a força, sou o invencível, somos amigos e juntos venceremos a corrente do mal, laralalalalala Corinthians! Laralalalalala Timão!
Todos batendo com a palma das mãos ritmos para vários versinhos que irritavam a outra torcida.
Nossa! Como eu pirava, leitor!
No meio daquela torcida gigante, a maior de São Paulo, a energia do estádio era tão forte que às vezes eu sentia aquele arrepio por todo o corpo. Quando algum jogador se aproximava e quase fazia um gol, a torcida junta gritava...
- Uuuuuuuuuuuuuhhhh!
De repente vinha um...
- Oooooolaaaaaaaaa...
E quando o Marcelinho Carioca fazia do campo um palco e dava um show de dribles, a torcida gritava...
- Oléeeeeeeee!

Quando o Palmeiras começava a apavorar, a torcida já preparava um sai zica, com as mãos, todos juntos com o único pensamento!
- Erra o gol, filha-da-puta!
São Jorge é o padroeiro do Corinthians, por isso alguns levavam até o santo para dar uma forcinha; e de repente...
- Goooooooooooooooooooooooooool, é do Viola!
O Viola imitou um porco após o gol e a torcida foi à loucura!
- Chora, porco imundo! Quem tem Viola não precisa de Edmundo!
- Pórópópópópópópó, Pórópópópópópópó!
- Pluft, plaft, zum, o Coringão já fodeu mais um!
Nessa partida ganhamos de 1 a 0, mas a taça do campeonato foi do Palmeiras. O título era o de Campeão Paulista de 1994.
Mas esse jogo ficou na minha história.
A volta para casa foi mais tranqüila, os soldados já estavam relaxados!!
***

Um comentário:

susan disse...

I recently came across your blog and have been reading along. I thought I would leave my first comment. I don't know what to say except that I have enjoyed reading. Nice blog. I will keep visiting this blog very often.

Susan

http://texasholdpoker.info